terça-feira, 4 de setembro de 2007

Piraputanga Pequena




O Rê esteve prá lá de Cuiabá para uma atividade laboral. Ainda assim teve momentos de puro deleite. Pode avistar ao longe a Chapada dos Guimarães. Mesmo que tivesse tempo não poderia visitá-la de perto, pois ela estava em chamas e o parque estava fechado. Também foi apresentado à Piraputanga na Brasa e ao Kanjinjin. A Pira. é um peixe de rio delicioso, pra variar. O Kanjinjin é uma bebida de origem escrava. Produzida em alguns quilombos do Mato Grosso, hoje ela é dita afrodisíaca. O que o Rê ouviu foi que quando ela era feita de cravos, e outras especiarias era só um energético que dava forças para os escravos sobreviverem à duríssima realidade.

Do Quilombo em Chapada dos Guimarães o Rê também sentiu o vapor do inferno lascando suas Narinas. Eram 38º com uma umidade do ar abaixo dos 17%. O calor não vinha do céu. Vinha da Terra, vinha debaixo. Entra pela roupa, te toma e suga suas forças. Impressionante.

3 comentários: